Home

Ana Maria Braga. Beth Lagardere, Gael Greene

As mulheres mais velhas andam mais barulhentas…menos encolhidas, menos invisíveis… Ou será só coincidência que na mesma semana a capa da revista Caras mostra as curvas de uma Ana Maria Braga em seus ensolarados 60 e o São Paulo Fashion Week, refúgio nacional das mais belas, ainda que esquálidas criaturas do planeta, elege como homenageada ilustre a ex-manequim dos anos 70, Beth  Lagardère, um mulherão sabe-se lá de que idade?

Há alguma coisa nova e fresca no ar, não dá para sentir? Beth Lagardère é mineira, ex-manequim de tempos pioneiros da “haute couture”, desfilava para estilistas assim meio lendários, como Emanuel Ungaro e Jean Paul Gaultier. Casou-se com um bilionário francês, viveu na França em clima de jetset internacional, reuniu um guarda-roupa que é considerado um acervo digno de qualquer museu de moda, ficou viúva, mudou para Marraquesh, trouxe para o SPFW alguns destes belíssimos vestidos que usou na vida, além do sorriso e da mecha branca no cabelão…

E semana passada, aquela Gael Greene, autora de uma das mais famosas colunas sobre gastronomia, cujo título, Insatiable Critic, virou livro, esteve no Brasil no início de junho como convidada do evento Paladar, Comida do Brasil. Ms. Gael, que aparece sempre por trás de grandes chapéus para não ser reconhecida nos restaurantes onde vai, escreveu suas críticas na New York Magazine por 30 anos. Ficou conhecida pelos excessos: de (boas) comidas e de sexo… Foi para cama com alguns daqueles homens que povoam nossos sonhos, Clint Eastwood, por exemplo, e Burt Reynolds (antes da plástica!). Tem 76 anos. Numa entrevista para Ale Blanco, do blog Comidinhas, declarou: “A sensualidade é um grande prazer. Às vezes, você não pode dar mais nenhuma mordida, mas você simplesmente tem que experimentar”. Uma delícia! E, se você lê inglês bem, pode se deliciar ainda mais mergulhando sua colherinha de curiosidade fiftie no livro: Insatiable, tales from a life of delicious excess.

Barulhentas sim, e famintas. Gael Greene, no livro, começa o capítulo dois colocando muitos pontos nos is: “Nasci faminta. Nunca me saciei de atenção, de amor e de manteiga de amendoim”. 

30 anos atrás. Eu, estudante, morando na França e de férias com amigos numa prainha bem família na Côte d’Azur. Primeiro dia de sol, chegamos na praia e descobrimos que usar a parte de cima do biquíni nos transformava imediatamente em ETs constrangidos e que a única chance que tínhamos de sumir na multidão era aderir ao topless generalizado do verão francês. E lá estava eu, me afogando em dúvidas existenciais sobre se deveria ou não tirar o sutiã, quando chegou ao alcance da minha aflição uma mulher com um pouco mais do que a minha idade de hoje talvez. Uma senhora, pensei. A “senhora” deslizou até perto da água, pousou a sacola, olhou para longe, como se farejasse o vento e num gesto assim solto, tirou a camisa branca, exibindo os seios. Nunca vi nem antes nem depois seios assim tão sensacionais! Não que fossem de fato perfeitos, nem siliconados eram na época. Mas tinham essa arrogância arrebitada que os seios das mulheres tem quando elas se sentem belas. E se ofereciam ao sol, redondos, tão destemidamente…nus. Passei o resto das férias tentando reproduzir nos meus 20 anos essa tranquila intimidade…

Guardei essa “senhora” durante anos na gaveta das mulheres mais lindas do mundo! Pensando bem, 30 anos depois, deve estar lá ainda…

Veja a foto de Beth Lagardere no Estadão

Visite o site de Gael Greene

Entrevista de Gael Greene no Comidinhas

Anúncios

Um pensamento em “Essas mulheres barulhentas…

  1. Pingback: Glória ao quadrado | Fifties

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s