Home

Memphis Belle 

Existe coisa melhor do que ter amigos? Pra mim, não há. Não tenho ainda amigos há 50 anos, mas são muitos com mais de 50 anos. Às vezes mais distante, outras mais próximo, amigo é coisa pra se guardar no lado esquerdo do peito, como diz Milton Nascimento.

Embora muitas vezes não demonstre, gosto demais dos amigos que tenho, das amizades que algumas vezes nem busco, mas que afortunadamente para mim são cultivadas pelo meu verdadeiro amigo.

Outro dia, olhando a pequena coleção de DVDs em casa, entre eles, Antes de Partir (Bucket List), Perfume de Mulher, O Grande Lebowski, Memphis Belle, Os Intocáveis, as séries Boston Legal e Cheers, caiu a ficha: a amizade é o traço em comum da maioria dos filmes que possuo.

Ao mesmo tempo, me vieram à mente algumas das expressões sobre amizade. Algumas tradicionalíssimas como: “Amigo do peito”, “Amigo é pra essas coisas” e “Amigo das horas incertas”. Outra, muito em voga em Brasília, “Aos amigos tudo, aos inimigos a lei”. Ou, ainda, uma quase celibatária, “Mulher de amigo meu, pra mim, usa calça”. E, por fim, uma expressão bem do dia-a-dia, “Amigos, amigos, negócios à parte”.

Sobre esta última, reconheço que não é qualquer um que consegue separar claramente a amizade de negócios. É preciso ter coragem e habilidade para dizer não, e se safar de inesperadas saias-justas.

Imagine, por exemplo, aquela colega do escritório que começa a contar coisas pessoais, dificuldades familiares, forçando uma aproximação maior, vá lá, uma amizade mesmo. A partir daí, tenta usar essa aproximação para sair mais cedo, entregar trabalho atrasado ou incompleto e faz cara de sofrimento para fugir das críticas. Para evitar essas artimanhas, o melhor é ser direto, sem rodeios. Diga logo no início “Pela demora, este relatório deve ter ficado excelente”… Para, poucos minutos depois, acrescentar: “Pensei que fosse impossível, mas ficou uma m…!”

E tem aquele amigo meio distante, apresentado em algum fim de semana no clube e encontrado eventualmente. Mas aí você vai trabalhar numa empresa grande, melhor ainda, em um alto cargo. Pronto, o cara se aproxima tão rapidamente que você pensa até que vai haver uma colisão, um abalroamento. Começam os convites de almoços, cinemas e jantares com respectivas acompanhantes e você fica em dúvida se não é melhor mudar de clube (pedir demissão do emprego não vale a pena) para evitar tanto assédio.

Ou tem o tipo que passa a impressão de que os amigos estão virando, sempre que possível, um negócio a fazer, um target. Trata-se de um profissional 24/7, sempre em busca de business. Chega em happy hours e acha que continua no office ainda em um meeting com clientes. Em volta da mesa do bar, todos para ele são painelistas, o que em si não é ruim, exceto pelo fato de que todos receberão comentários do tipo: “isso que v. está falando é bullshit” ou “muito bem, welcome to the game”. É o coordenador em tempo integral.

Um quarto tipo, o negociador em pessoa, não só não separa amizade de negócios como, na verdade, mistura tudo completamente e, pior, envolve a família. Assim, não perde oportunidade para ensinar negociação para filhos e mulher. Tanto, que não há mais conversa mole nos jantares em casa. A todo comentário ou assunto levantado, coloca sempre como provocação se haveria uma alternativa melhor, ou então consulta a todos se o que um dos filhos está fazendo é ou não a melhor maneira de lidar com determinada questão. A família vira um curso de extensão universitária.

Mas amigo, quando é amigo mesmo, pode ser de qualquer tipo. No meu caso, não tenho muitos, mas também não são poucos. E, se pudesse escolher de novo, seriam os mesmos. Pra eles posso dizer, parafraseando o grande Vinicius de Moraes, em Samba da Bênção: “é melhor ter amigos que ser triste, a amizade é a melhor coisa que existe…”.

Alberto Lyra                         

Nosso blogueiro convidado é Beto L, administrador de empresas, generalista sem ser superficial e objetivo sem ser detalhista. Filosofia: há muito humor no mau humor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s