Home

money-pile

Quando se trata de finanças, melhor esquecer o ditado que diz: o futuro a Deus pertence. Tome posse dele porque nenhuma santidade saberá orientar seus investimentos, especialmente em tempos de inflação. E como não se vê no horizonte qualquer providência efetiva para controlar a fera, o conselho dos economistas é retomar o hábito de dar uma olhada no seu orçamento dia a dia.

Se você como eu já se aposentou, contando em sobreviver – ou melhor, viver bem – por conta das reservas que havia feito até então, está na hora de repensar o rumo das finanças. Não, não, nada de pânico. É só refazer as contas e se conformar em baixar o nível de vida que tinha programado para essa fase da vida.

Veja o que nos diz Angela Assumpção, planejadora financeira pessoal, em sua coluna no Jornal Valor: “a realidade mudou muito nos últimos dois anos. A taxa de juros caiu fortemente, atingindo níveis em torno de 1% ao ano, o que afeta de forma expressiva o equilíbrio entre a equação reserva financeira acumulada e renda mensal desejada e/ou possível na longevidade”.

Angela não está sozinha nos conselhos que dá aos leitores de sua coluna. Só pra te dar um exemplo, se quiser manter uma renda nada generosa de 10 mil reais por 30 anos (dos 60 aos 90, digamos) vai precisar de uma reserva acumulada de cerca de 3,5 milhões de reais, considerando juros de 1% ao ano nos próximos 30 anos. A alegria de sobreviver além dos 90, trará junto o imperativo de investimentos mais polpudos.

Se esta achando essa mensagem desagradável, depressiva e mal humorada, queira me perdoar. Mas, pense positivo: melhor prevenir do que remediar – e aqui o ditado é muito bem vindo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s