Home

73546_403578953081321_981015906_n

Nise da Silveira, dona dessa frase, merece a sua atenção. Ela veio a esse mundo pra mudar o rumo das coisas. Nascida em Maceió, Alagoas, em 1905, entrou na Faculdade de Medicina de Salvador, em 1921, onde era a única mulher de sua turma, bem como uma das primeiras médicas do Brasil. Ficou presa por mais de um ano, denunciada por manter em sua biblioteca livros considerados subversivos. No presídio conviveu com o escritor Graciliano Ramos, que narrou essa amizade em seu livro “Memórias do Cárcere”. Por discordar dos tratamentos tradicionais, foi transferida para a Seção de Terapia Ocupacional, no Hospital Pedro II, num subúrbio do Rio de Janeiro. A intenção era resumir suas tarefas à limpeza e manutenção do hospital. Em vez de sossegar, Nise criou ateliês de pintura e modelagem para os pacientes esquizofrênicos. As obras de seus “clientes” comprovaram as teorias de Jung sobre o inconsciente coletivo. No Rio de Janeiro, em 1952, fundou o Museu do Inconsciente para abrigar este acervo e, em 1956, a Casa das Palmeiras, um centro de reabilitação para pacientes egressos de hospitais psiquiátricos. Faleceu em 1999, aos 93 anos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s