Home

fanny ardant

Laurent Lafitte et Fanny Ardant, amantes apesar da diferença de idade, no filme de Marion Vernoux

Fanny Ardant surpreendeu as plateias do mundo todo com a cabeleira loira de sua personagem, Caroline, no filme Os Belos Dias. A consagrada atriz francesa, darling dos melhores diretores, tem 64 anos e continua absolutamente bela. Loira ou morena, tanto faz! Só pra refrescar a memória, listamos alguns de seus filmes: A mulher do lado (François Truffaut/1981); Sabrina (Sidney Pollack/1995); Elizabeth (Shekhar Kapur/1998); Para sempre Callas (Franco Zeffirelli/2001); Paris, te amo (vários/2006). Pra quem não assistiu ainda, um pouco sobre Os Belos Dias, de Marion Vernoux, em cartaz. Caroline acabou de fazer 60 anos. E se aposentou. Ela se apaixona por um homem trinta anos mais jovem. À primeira vista, a história dessa dentista francesa, casada há infinitos anos, mãe de duas filhas crescidas, não renderia um script interessante. O jeito de contar e o desempenho dos atores, no entanto, transformaram o enrede num filme merecedor das cinco estrelas que os críticos estão conferindo ao filme. Paixão + crise existencial + reflexão sem drama. ‘Os Belos Dias’, da diretora Marion Vernoux, tem sido classificado como um dos filmes de amor mais belos dos últimos tempos. O foco não está no caso com o belo Julien. Nem se trata de um libelo feminista — Caroline não está revoltada contra os homens. Sua preocupação são bem mais existenciais. Ela se recusa a pensar ‘nunca mais’. E aposta que a vida oferece possibilidades seja lá qual for a idade. Ela acredita que quem faz o destino somos nós. O tempo e a idade são protagonistas dessa história. O tempo moroso de um casamento cansado. O tempo rápido e excitante de um caso de amor jovem, o tempo que deixa suas marcas no corpo e na alma da gente. «Caroline se recusa a viver uma vida vazia. É uma rebelde de 60 anos, numa encruzilhada da vida , ela se nega a deixar de existir. Eu estou bem de acordo com ela», diz a atriz Fanny Ardant sobre seu personagem. Para mim o passar do tempo representa sobretudo o direito à insolência e a liberdade.” page

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s